LUTERO E OS JUDEUS

LUTERO E OS JUDEUS

 

Nestes tempos em que parece que está tudo bem e que as diferenças valem apenas pelo que valem, nestes tempos em que ser católico ou ser luterano é a mesma coisa, oferecemos à leitura um trecho de um escrito. de Martinho Lutero que tem como título Dos judeus e suas mentiras (ano 1543). Leia o que o heresiarca alemão diz sobre os judeus:

“Em primeiro lugar, suas sinagogas ou escolas devem ser incendiadas; e o que não se pode queimar deve ser coberto com terra e enterrado, de modo que ninguém jamais possa ver uma pedra ou um resquício dela”; então que “também é necessário destruir e desmantelar suas casas da mesma maneira, porque eles praticam as mesmas coisas que fazem em suas sinagogas. Portanto, coloque-os sob um galpão ou um estábulo, como os ciganos”; então que “devemos tirar deles todos os livros de orações e textos talmúdicos nos quais tais idolatria, mentiras, maldições e blasfêmias são ensinadas”….

Foi assim que, nos famosos Julgamentos de Nuremberg, o nazista Julius Streicher pôde dizer que o Dr. Martinho Lutero “hoje, certamente estaria em meu lugar no banco dos acusados”

Privacy Preference Center